sábado, 22 de junho de 2013

Aposto e Vocativo

APOSTO

É a expressão que esclarece, acompanha, resume, identifica um outro termo da oração, seja qual for a função deste.

Há quatro tipos de aposto:

Aposto Explicativo:
O aposto explicativo é destacado por pausas, podendo ser representadas por vírgulas, dois pontos ou travessões. Pode vir precedido de expressões explicativas do tipo: a saber, isto é, quer dizer etc.

Ex. Solange, filha de Maria, é professora. Esses são os tipos mais utilizados nos concursos.
      Dom Casmurro, obra literária de Machado de Assis, é uma excelente opção de leitura.
     

Aposto Especificador:
O aposto especificador não tem pausa. Especifica um substantivo de sentido genérico

Ex. A Rua Flores no bairro Jardim das Rosas está sendo asfaltada.
      O mártir Machado de Assis tornou-se canonizado na Literatura.

Aposto Enumerador:
O aposto enumerador é uma sequência de elementos usada para desenvolver uma ideia anterior.

Ex. Eu tinha três opções: ir para minha casa, ir para casa da minha avó, ou para casa da minha tia.
       Na sala havia dois alunos que sempre se destacavam: Pedro e Marcela.

Aposto Resumidor ou Recapitulativo:
O aposto resumidor é usado para resumir termos anteriores. É representado, geralmente, por um pronome indefinido.

Ex. Pai, mãe, irmãos, tios, avós e amigos, TODOS compareceram na cerimônia.
       Desculpas, pedidos de reconciliação, NADA muda a concepção que tenho de você.

*******************************************************************************
VOCATIVO
É a palavra ou conjunto de palavras, de caráter nominal, que empregamos para expressar uma  INVOCAÇÃO OU CHAMADO.

O VOCATIVO é obrigatoriamente acompanhado de uma pausa: curta, através do recurso da vírgula; longa, através do recurso da exclamação ou das reticências. Não há posição definida para o vocativo na sentença, porém, quando se apresenta no interior da oração, deve ser colocado entre vírgulas.

Ex.: Por Deus, Amélia, vamos encerrar essa discussão!
        Posso me retirar agora, senhor?
        Meninos!
Além disso, é bastante comum encontrarmos o VOCATIVO associado a alguma forma de ênfase. Se não através da pontuação, o recurso mais popular é vê-lo associado a uma interjeição.

Ex.: Ah, mãe! Deixe-me ir ao jogo hoje! / Ó, céus, para quê tanto espetáculo em dias tão desastrosos?
Outros exemplos:
                             Perigo! ... [frase constituída por um substantivo]
                             Rebeca! ...[vocativo]                    
     
REVISÃO DE PORTUGUÊS – APOSTO E VOCATIVO 

1.O aposto pode ser empregado para:

A) Explicar, resumir e identificar.

B) Enumerar ou recapitular, nesse caso, pode vir precedido pelas expressões a saber, por exemplo, isto é, ou ser representado por um pronome indefinido, como nada, ninguém, qualquer, etc;

C) Marcar uma especificação, uma individualização; nesse caso, pode virou não preposicionado;

D) Marcar uma distribuição, por meio de um e outro, este e aquele, etc;

Indique com qual desses casos (marcando a letra correspondente) os apostos destacados a seguir se identifiquem.

( ) Só jantava comidas leves: uma salada, uma sopa de legumes, um caldo de carne.
( ) Os rapazes eram dois bons profissionais, um em informática e o outro em engenharia
( ) “Nós tínhamos imaginado, mamãe e eu, fazer uma grande peregrinação”.
( ) O poema ‘Vou-me embora pra Pasárgada’ é do grande poeta Manuel Bandeira.
.
2 - Identifique o Aposto e o Vocativo nas Frases Abaixo:

a. Chegou a hora da verdade, amigos. (vocativo)
b. Cuidado com o carro, seus loucos! (vocativo)
c. O senador foi à festa com a namorada, Marcia. (aposto)
d. Acorda, São Paulo. (vocativo)e. Pedro II, ex-imperador do Brasil, foi deportado. (aposto)
f. A ordem, meus amigos, é a base do Exército. (vocativo)
g. Mario possui três filhas: Janaína, Vitória e Bruna. (aposto)
h. Obrigado, doutor. (vocativo)
i. Deus, tenha piedade de nós! (vocativo
j. Ele me disse apenas isso: a nossa amizade acabou. (aposto)